Como alavancar sua produtividade com Mapas Mentais

Atualizado: 30 de Jun de 2020



Mapa Mental! Quando se ouve o termo pela primeira vez soa até como algo místico ou espiritual, mas na realidade este nome batiza uma ferramenta prática e simples de gestão de informações. A mesma atua conectando ideias e desmembrando assuntos complexos. Seu formato de diagrama lembra raízes de plantas. Com o assunto principal centralizado, surgem ramificações, traçando relação de causa, efeito ou similaridade com sub assuntos. Ou seja, organiza informações pulverizadas no meio em uma linha de pensamento, para que assim, possa elaborar estratégias de alcançar um objetivo específico.


Onde utilizar mapas mentais?


Os mapas mentais são muito versáteis, porém são comumente utilizados em duas áreas: como técnica de estudos e gerenciamento profissional. Esteja você estudando para uma prova ou gerenciando um projeto, com o mapeamento mental, anotações e brainstorms são realizados e revisados mais rápido, e assim são mais eficazes. Por isso, ao longo dos anos, essa técnica fica cada vez mais conhecida nas escolas e no mundo corporativo.

E por que os mapas mentais funcionam tão bem?

Por sua estrutura, com palavras-chave, desenhos e uma estrutura não linear, os mapas mentais formam gatilhos mentais que ajudam seu cérebro a compreender e armazenar conceitos mais fáceis. Além do fato de que revisões em textos lineares costumam ser cansativos e por isso menos eficazes.

Mapas Mentais como técnica de estudos


O método pode ser executado tanto em casa quanto em sala de aula, seja por professores ou alunos, e as vantagens são incontáveis:

  • Facilita a memorização;

  • Estimula o fluxo lógico do processo de pensamento;

  • Simplifica tópicos complexos;

  • Rápidas revisões de conteúdos;

  • Torna divertido o ato de estudar.

Gerenciamento profissional com mapas mentais

A principal vantagem da utilização dos mapas mentais para sua vida profissional é a informação estruturada. Com os mapeamentos, fica fácil de exibir um panorama geral de um projeto abrangente, exibindo relações em tópicos e organizando em hierarquias. É comum empresas usarem esta técnica para planejamento estratégico, colaboração e concepção de planos para projetos e eventos. Tornando assim o trabalho visual e simples.

Além disso, outras vantagens são:

  • Faça brainstorms e concretize sua ideia de projeto;

  • Preparação de agenda de reunião;

  • Criação de apresentações rápidas;

  • Registro de atas de reunião;

  • Atribuição de tarefas executáveis.

Existem algumas possibilidades para montar mapas mentais, entre elas estão: escrita em um papel, ou utilizando softwares e aplicativos disponíveis na internet. Há quem diga que, ao escrever com diferentes cores e produzir desenhos, as informações são armazenadas na memória de longo prazo, o que é muito importante para estudantes. Porém, para aqueles que precisam organizar ideias, etapas ou processos, sem se preocupar com retenção na memória, os aplicativos parecem ser uma opção mais assertiva, até porque é possível anexar documentos, gráficos e compartilhar com sua equipe.


Agora, vamos ver algumas ferramentas online para criação de mapas mentais.

Ferramentas online para criar mapas mentais


Nós fizemos uma seleção dos melhores aplicativos/ sites que você pode criar mapas mentais de forma intuitiva, rápida e prática.


1- Coggle (Gratuito e pago):



O Coggle é um site de criação de mapas mentais completamente on-line, que um dos seus principais atrativos é ele ser colaborativo, isso é, você pode compartilhar o seu mapa mental com a sua equipe (se você estiver fazendo o mapa mental de um projeto, por exemplo) e essas pessoas podem te ajudar a edita-lo e a organiza-lo.

Ele também conta com uma galeria enorme de outros mapas mentais, para que você possa se inspirar e aprender como organiza-los e ate tomar aquele mapa mental como base para o seu


Essa ferramenta tem 3 planos que você pode optar: o Free ($0,00 mensal), Awesome ($5,00 mensal) e o Organization ($8,00 mensal). A diferença entre os planos é basicamente a quantidade de diagramas privados (que só você pode ter acesso, mas não se preocupe, os diagramas públicos só podem ser vistos pelos outros usuários, não editados) que você pode ter, quantidades de pontos iniciais de um mapa mental, editar o estilo das linhas e a qualidade de imagem.




2- MindMeister (Gratuito e pago):



O MindMeister é editor de mapa mental que, assim como o Coogle, funciona de maneira online, ou seja, não exige que você baixe ou atualize o software (ou seja, não consume a memória do seu PC, tudo fica salvo na nuvem).

Um dos principais atrativos dessa ferramenta é a facilidade de alterar o Layout do seu mapa mental, além de poder mudar o seu design para que ele fique com o visual que você preferir. Outra ferramenta que o editor nos oferece é a capacidade de criar apresentações de forma intuitiva com o nosso mapa mental (perfeito para trabalhos de escola, apresentações, treinamentos, entre outros).


Outro grande diferencial do MindMeister é a possibilidade de gerir Projetos com mapas mentais: você pode criar tarefas para membros da equipe, botar prazo de entrega, estabelecer prioridades, criar lembretes de e-mail, etc.



O software conta também com 3 planos de uso (além do gratuito): o Pessoal (USD 4,99), Pro (USD 8,33) e o Comercial (USD 12,49). As diferenças dos planos estão na imagem abaixo.




3- MindNode (Pago):



Na nossa terceira sugestão de ferramenta trazemos o único software até agora com restrição de plataforma, o MindNode, que só funciona para Mac e iOS, além de ser o único que é exclusivamente pago (U$ 19,90 na Apple Store).

Com um visual bem clean, o MindNode segue a mesma linha dos softwares exclusivos para produtos Apple: um layout esperto e uma interface intuitiva. Das 3 ferramentas, a terceira é a mais fácil de aprender a mexer, e a que deixa o mapa mental mais fácil de ser compreendido (devido a facilidade de adição de imagens).

No MindNode é possível criar tarefas para mapas mentais (e é possível integrar essas tarefas para aplicativos ToDo, como OmniFocus e Reminders), criar comentários mais compridos para serem lidos depois além de importar e exportar documentos para os seus arquivos.


Agora é com vocês! Usem todas as dicas, testem as ferramentas e vejam quais vocês se adaptam melhor! Mãos a obra!


Gostou do nosso artigo? Quer ler mais? Temos outros artigos em nosso blog que podem ser de seu interesse!


- Afinal, o que é Consultoria?

- O setor de Qualidade em uma empresa


Quer saber mais sobre os nós? Acesse nossa carta de serviços e leia mais sobre nós e nossos eventos.



6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo