Como encontrar o melhor fornecedor

Atualizado: Jun 30


Fornecedor

Fundar e administrar um negócio possui muitos desafios bem conhecidos, tais como determinar o público alvo, desenvolver estratégias para conquistar clientes e é claro, ter todas as contas em dia e atualizadas para prevenir problemas futuros e acompanhar o desenvolvimento do estabelecimento. Mas além desses fatores ainda há mais um que é importantíssimo, se relaciona com todos os aspectos anteriores e pode trazer bastante dor de cabeça: os fornecedores.

Para obter o melhor fornecedor é preciso saber o que o cliente deseja e para isso é preciso determinar o público alvo. Sabendo exatamente o que seu público deseja e buscando os fornecedores certos o cliente ficará satisfeito. Se o cliente está satisfeito com seu produto é muito provável que ele retorne e ainda indique para amigos!

Mas como encontrar o melhor fornecedor? Afinal, as vezes o barato sai caro e nem sempre o caro satisfaz sua necessidade. A reposta não é fácil e vai depender do perfil de comercio e consumidor, mas é possível tomar algumas medidas simples.

A primeira delas seria entrar em contato com aqueles que já usam o serviço e pesquisar na internet para descobrir qual a reputação de um fornecedor. A segunda seria participar de feiras e eventos. Quase todas as áreas de negócio possuem feiras em que fornecedores se organizam em estandes para se apresentar a compradores. Levando em consideração que esses fornecedores fizeram um investimento para estar ali, pode-se presumir um certo grau de profissionalismo e dedicação.

No entanto, existem formas bem mais refinadas e seguras de fazer esta avaliação, afinal, como disse Luciano Raizer Moura, Doutor em engenharia de produção pela universidade de São Paulo, para serem cada vez mais competitivas, é importante que as empresas possam contar com fornecedores competentes que atuem em sintonia com as estratégias estabelecidas, visando alcançar os resultados esperados. Fornecedores bem preparados e confiáveis podem representar um importante fator de sucesso.

Já compreendendo a importância dos fornecedores, Ray Carter, diretor da DPSS Consultants escreveu um artigo em 1995 na “Purchasing and Supply Management” sobre os 7 C’s da avaliação de Fornecedores, e depois, ele acrescentou mais 3 c’s. São eles:

  1. Competency (Competência)

  2. Capacity (Capacidade)

  3. Commitment (Compromisso)

  4. Control (Controle)

  5. Cash (Dinheiro)

  6. Cost (Custo)

  7. Consistency (Consistência)

  8. Culture (Cultura)

  9. Clean (Limpeza)

  10. Communication (Comunicação)


Apenas listando os nomes desta forma é difícil visualizar o que realmente significa cada um. Por isso explicaremos melhor cada um deles a seguir.

  1. Competência

Como avaliar a competência de um fornecedor? Uma das melhores formas é ver o que os outros clientes desse fornecedor pensam. Estão satisfeitos? Que tipo de dificuldades eles tem? Se trocaram de fornecedor qual foi o motivo? Mas lembre-se! Talvez algo que funcionou bem para aguem pode não satisfazer suas reais necessidades! Para não ter problemas com isso procure a opinião de quem tem valores e demandas semelhantes as suas.


Uma dica: caso não conheça ninguém, ou poucas pessoas com esse perfil, entre em sites na internet de avaliação de serviços ou fóruns online para conseguir a opinião que você quer.

2. Capacidade


A capacidade é um item um pouco mais difícil de avaliar. Este item avalia se o fornecedor é capaz de lidar com as necessidades do seu negócio. Ele é capaz de fornecer a quantidade necessária? Com que rapidez ele responde às mudanças no mercado? Se o fornecedor não possui esses dados e riscos mapeados, a avaliação torna-se muito mais complicada, pois você teria que fazê-la.

3. Compromisso


O compromisso está ligado diretamente a qualidade tanto do produto quanto do atendimento do fornecedor. É interessante avaliar se o fornecedor possui iniciativas de qualidade tais como ISSO 9001 e Seis sigma. A sua relação com o fornecedor também é levada em conta. Quando preciso fazer contato, ele é eficiente e rápido? Ou demora dias até que consiga resolver algum problema devido a questões de comunicação?

4. Controle


O controle está relacionado à gestão do próprio fornecedor. Ele tem controle sobre todos os seus processos e procedimentos? Muitos possuem softwares de controle, mas ainda assim é importante avaliar a gestão sobre esse controle

5. Dinheiro


O dinheiro refere-se a solidez financeira do fornecedor. Esse fator é determinante principalmente se esse fornecedor contribui para uma atividade fundamental. Um exemplo seria um fornecedor de bolsas para uma loja que vende bolsas e afins (cintos , carteiras ...). Se devido à instabilidade financeira o fornecedor não conseguir entregar os produtos o prejuízo causado ao estabelecimento será significativo.

6. Custo


O custo refere-se ao valor de um serviço ou produto oferecido pelo fornecedor. Muitas vezes esse fator acaba sendo determinante, mas outros aspectos acabam sendo igualmente importantes, principalmente quando se trata de um relacionamento contínuo e de longo prazo.

7. Consistência


A consistência avalia se o fornecedor apresenta grandes oscilações. É importante conhecer quais são os processos e procedimentos que garantem a consistência do fornecedor em entregar produtos em conformidade com o padrão acordado. Caso contrário ora o produto chega com em perfeito estado ora vêm vários danificados. A inconsistência também está relacionada a se os prazos de entrega são cumpridos ou não.

8. Cultura


A cultura está relacionada à missão, visão e valores do fornecedor os quais devem ser compatíveis com os seus. Por exemplo, se o valor mais importante da sua organização é a qualidade, e seu principal fornecedor se preocupa mais com o cumprimento dos prazos, essas incompatibilidades podem significar que ele está disposto a entregar produtos de uma forma que pode ser inaceitável para você.

9. Limpeza

O principal objetivo é saber se o fornecedor possui “fixa limpa” e boa reputação principalmente no que diz respeito a normas trabalhistas e leis ambientais. Isso se tornou um fator importante pois não é interessante envolver-se com fornecedores problemáticos. Além disso, muitos consumidores buscam se informar sobre este assunto e ter fornecedores “sujos” pode impactar diretamente seu negócio, mesmo que os produtos sejam bons.

10. Comunicação


A comunicação avalia o contato com o fornecedor. Quais os meios de comunicação disponíveis? Caso algo ocorra de errado, como é feita a comunicação? Ela é rápida e eficiente?


Você pode usar esses itens como referência para fazer sua análise, lembrando sempre que não há uma regra, o melhor fornecedor para seu negócio é aquele que melhor atende suas demandas. Uma forma de melhor organizar esses critérios é utilizando uma planilha. Veja o exemplo da planilha no Excel:



Uma tabela simples, com os fornecedores, critérios avaliados juntamente com o peso de cada um deles e as notas. Dessa forma é possível avaliar os pontos fortes e fracos de cada fornecedor e então escolher aquele mais adequado.

Depois de tudo isso, é fácil perceber que fornecedores são uma peça fundamental no funcionamento de qualquer negócio, por isso é importante escolhê-los com cuidado e acompanhar seu desempenho durante sua relação com ele. E você, já parou para pensar que melhorias um escolher bem um fornecedor poderia trazer ao seu negócio?

37 visualizações

© 2020 por Catena Consultoria. "Stay Hungry, Stay Foolish" ~Steve Jobs